Novas embalagens LINEA

Ressignificação da categoria adoçantes impulsiona a marca Linea no mercado

A ACDI foi chamada pela Linea – uma das principais fabricantes de adoçantes e alimentos sem açúcar do país – para fortalecer ainda mais a sua marca no mercado. Unindo branding, estratégia, neurociência e negócios, nós ressignificamos a categoria adoçantes e unificamos as suas cinco linhas, por meio de códigos visuais proprietários, criando um posicionamento próprio para cada uma delas.

Mas como se manter relevante em um cenário de tanta mudança?

Marcas fortes são aquelas lembradas, admiradas e até invejadas.
A resposta está no poder adaptativo que elas têm frente à concorrência.
 
Ajudamos o time de Linea – reconhecida pelo portfólio de adoçantes saudáveis provenientes dos alimentos – justamente nesse desafio.  Nossa tarefa foi gerar mais conexão com um público que se movimenta rumo a novos comportamentos, necessidades e interesses, de olho na ampliação de negócios e no fortalecimento da marca. 

Temos um processo integrativo que é mais forte do que qualquer contratempo.
Nem a pandemia impediu que as nossas equipes se integrassem tão bem. 

Mesmo dentro de um contexto pandêmico – o projeto aconteceu no segundo semestre de 2020 –, a nossa metodologia garantiu uma execução bem-sucedida de ponta a ponta, totalmente a distância. 

Conseguimos envolver a equipe inteira de Linea, do financeiro ao laboratório. E, ainda, antecipamos em 2 meses e meio a entrega completa – para que a marca pudesse materializar a estratégia em seus canais de vendas no momento certo.  

Nossa metodologia: Branding – Estratégia – Neurociência

Nesse projeto, empregamos os conhecimentos produzidos pelas neurociências e outras disciplinas como a psicologia, a economia e o marketing. 

Esse combo nos ajudou a avançarmos na compreensão dos complexos processos envolvidos nas tomadas de decisão de consumo. Além disso, conseguimos explicar como essas decisões são influenciadas pelos estímulos de marketing, e como esses processos se manifestam no nível cerebral e comportamental. 

Para validar a estratégia, levamos tudo o que foi absorvido nas pesquisas para dentro do laboratório, com o uso da neuro no branding e estratégia. Ou seja, não usamos a neuro somente como técnica, mas comprovamos tudo o que foi proposto.

Pesquisas para decodificar o comportamento do consumidor.

Utilizamos seis diferentes pesquisas – que se complementam – para entendermos o comportamento do consumidor sob diversos ângulos. Em seguida, entramos em laboratório para validarmos o posicionamento estratégico definido para cada linha e para a categoria desenhada pela ACDI Neurobranding.

Por meio das ferramentas proprietárias da ACDI, conseguimos extrair códigos da percepção dos consumidores, e desvendar o que liga emocionalmente eles à marca. 

Do estratégico ao identitário, trabalhamos com a aplicação da neurociência no processo inteiro. E também levamos todos os insights para dentro do laboratório para comprovarmos a estratégia. 

Fortaleza da marca nos pontos de venda físicos e nas gôndolas digitais

A entrega final foi uma tradução precisa das questões comportamentais do consumidor e de como ele percebe a marca. Mais do que isso: entramos em um novo território criativo para engajar e criar uma relação mais próxima de Linea com os diferentes públicos em qualquer ponto de contato – presencial ou online. 

Reposicionamento de categoria

Reposicionamos a categoria e unificamos, por códigos visuais proprietários, as cinco linhas de adoçantes. Cada uma passou a ter um posicionamento perceptivo próprio, assim como atributos, patterns e claims específicos. Isso para que os consumidores se identifiquem e se conectem emocionalmente à cada linha, ao que representa e entrega de acordo com a necessidade do usuário no momento da procura à compra.  

Criamos também a campanha de lançamento da nova linha SweetNatural e o KeyVisual da categoria adoçantes. Toda essa mudança apresenta uma proposta de valor diferente, bem mais alinhada às necessidades das pessoas e emocionalmente memorável. 


O que foi feito?

  • Pesquisa comportamental e em gôndolas.
  • Estudo de preços.
  • Análise de mercado nacional e internacional.
  • Planejamento estratégico.
  • Redefinição de percepção de valor e reposicionamento de categoria.
  • Estratégia de arquitetura de portfólio de adoçantes para evitar a canibalização.
  • Reposicionamento visual de cada linha, taglines e embalagens. 
  • Laboratório de neurociência aplicada ao consumo para validação. 
  • Branding com uso de ferramentas de neurociência aplicada ao consumo para a validação do projeto.
  • Criação de campanha de lançamento da nova linha SweetNatural e KeyVisual da categoria adoçantes.